Diário de bordo

As surpresas de San Pedro de Atacama

Por em 17 de junho de 2016

Surpreendente – quantas vezes já escrevi essa palavra durante essa viagem? Pode parecer repetitivo mas é incrível como essa palavra representa e muito tudo isso que está passando diante dos nossos olhos.
Me faltam palavras para descrever como foi nossa passagem por San Pedro de Atacama, só de lembrar dos momentos que passamos por lá os olhos já se enchem d’água.
Chegamos a San Pedro de Atacama com a intenção de somente parar para abastecer e seguir viagem para atravessarmos o paso fronterizo, mas assim que entramos na cidade já ficamos apaixonados e os planos mudaram totalmente. A cidade típica do deserto com suas ruas de terra e iluminação amarelada nos conquistou e paramos a Baunilha na praça central para podermos percorrer tudo a pé.

P_20160613_141924_HDR
P_20160613_123153_PNSF

A cidade é bem pequena e lotada de turistas, lá comemos o melhor ceviche de nossas vidas e finalmente pudemos colocar shorts pois estava sol e calor. Nossa estadia se resumiu em manifestações culturais, vontade enlouquecida de comprar tudo na feira  de artesanato e muita cerveja gelada.

Passamos dois dias na cidade, infelizmente não tínhamos dinheiro para fazer os diversos passeios que existem por lá, então resolvemos seguir nossa viagem.
A saída da cidade estava lotada de mochileiros pedindo carona, como já havíamos dado carona pra muita gente durante a viagem resolvemos ajudar mais uma vez, enfiamos três caras dentro da kombi e seguimos para atravessar o paso fronterizo.

P_20160613_132452
DSC_0094
DSC_0063

Para nossa surpresa a travessia para Argentina não era tão fácil assim, pelo menos não com uma kombi cheia e pesada, subimos a mais de 5 mil metros acima do nível do mar, a Baunilha sentiu os efeitos da altitude e começou a falhar, tivemos que subir a 10km/h e teve momentos em que tivemos todos que descer e continuar andando pois a Baunilha não estava aguentando. O caminho demorou bem mais que o esperado mas a paisagem nos compensou e tivemos momentos muito divertidos. Estávamos em dois brasileiros, um cara da Hungria chamado Jacob, um cara de Amsterdã que não entendemos o nome e chamamos a viagem toda de Amsterdã mesmo, e um cara do Chile que falava português muito bem e se chamava Pedro.

Calma que essa história ainda continua nos próximos capítulos, só posso adiantar que formamos uma pequena família e foi tudo muito divertido.

TAGS
POSTS RELACIONADOS
Day & Jefferson
Em algum lugar do mundo

Daianny Lima e Jefferson Bernardino foram acometidos pelo vício da viagem e desde então viajam o mundo em busca de novas descobertas e experiências, sempre contando suas novas aventuras aqui no Tripdelic!

FACEBOOK
Instagram
Something is wrong. Response takes too long or there is JS error. Press Ctrl+Shift+J or Cmd+Shift+J on a Mac.
NEWSLETTER
POSTS POR EMAIL

Receba nossos posts por email semanalmente, fique tranquilo não lhe enviaremos spam.